Neste blog

4 de set de 2012

Procura

Dentro de mim, há um vazio
Tão cheio de nada e nada.
Assim, o coração fica vadio
Evitando sua triste revoada!

Tão longe vai o pensamento
Que até de mim esqueço.
Então, me perco no argumento
De persistir no elo, simples adereço!

Hei de procurar em mim
Você, amor excepcional.
Mas, este caminho  sem fim
Tornou-se, de fato, desigual!


1 de set de 2012

Noite e dia

No assombro da noite, me deito
Eu me recolho!
Guardo, solto, teu amor no peito
Eu te escolho!

Na clareza do dia, me desperto
E te amo!
Vivo, assim, um plano incerto
E te reclamo!