Neste blog

1 de nov de 2012

Roubaram os meus sonhos.
Toda a clareza de felicidade.
Nem adianta fechar os olhos:
Não o verei, nem sentirei!

Roubaram todos os meus suspiros.
Minha total imensidão.
Tentativa vã pelo seu aroma:
Teu perfume não mais me pertence!

Roubaram-me a mim mesma.
Me deixei partir, te deixei ficar.
Inúteis, a clareza e a imensidão:
Quando o mais difícil é amar!


- Regina Célia Costa

4 de set de 2012

Procura

Dentro de mim, há um vazio
Tão cheio de nada e nada.
Assim, o coração fica vadio
Evitando sua triste revoada!

Tão longe vai o pensamento
Que até de mim esqueço.
Então, me perco no argumento
De persistir no elo, simples adereço!

Hei de procurar em mim
Você, amor excepcional.
Mas, este caminho  sem fim
Tornou-se, de fato, desigual!


1 de set de 2012

Noite e dia

No assombro da noite, me deito
Eu me recolho!
Guardo, solto, teu amor no peito
Eu te escolho!

Na clareza do dia, me desperto
E te amo!
Vivo, assim, um plano incerto
E te reclamo!

12 de ago de 2012

Fazendo algo por mim: Tentação da sexta-feira

Fazendo algo por mim: Tentação da sexta-feira: Ainda bem que não é sexta-feira 13! kkkkkkkkkkkkkkkk Eu não sou supersticiosa, não nesse sentido de achar que 13 é um número de azar e e...

3 de jun de 2012

Suave


Suave

Suave é teu sabor
Que invade meu pensar
e me queima o calor
De um tentar quase beijar!

Suave é teu gritar
que inunda meu sentir
e me deixa sem calar
De um tentar quase sorrir!

Teu riso é em mim, suave.
Te sou por ti completa
E antes que de mim escape
Me dê seu amor e me desperta!

Regina Célia Costa, 02/06/12 às 21:40, OAB - durante X Concurso de Poesias dos Poetas do Vale.

19 de abr de 2012

Agora

Sabe aquelas horas em que esquecemos
As mais torrentes emoções?
Aqueles momentos em que esmorecemos
E ficamos em turbilhões?

Me sinto assim, agora
Nesta hora em que se ausenta.
Peço-te: não vá embora!
Eis meu amor, experimenta! 

                                       Regina Célia Costa

18 de abr de 2012

Garoa

A alegria que trazes tua lembrança
é quase tortura para mim!
Fico boba e me encho de esperança
e acredito não ter chegado ao fim!

A tristeza que trazes tua lembrança
é marca profunda em meu coração!
Perco toda a minha temperança
e caio muito aquém do chão!

Mas a lembrança, tanto da alegria e da tristeza,
Que me traz a tua nobre pessoa
Só me faz ter a grata certeza
Que minhas lágrimas foram apenas garoa!


                      Regina Célia Costa

30 de mar de 2012

Brigitte


Tua beleza é misteriosa...
De onde ela vem?
Tua tristeza é misteriosa...
E eu sinto, agora:
Tua beleza é tua tristeza;
Tua tristeza é tua beleza.

Olhos negros, pele de chocolate.

Mulata, negra, morena –
Dengosa, formosa, voluptuosa.

Um mistério, eu não entendo;
Um desejo, eu não entendo.
E, por essas razões,
Minha vontade é criar, sentir
Que tu existes...
Reinventar o que nunca meus olhos viram:

– Tua beleza, Brigitte.



                   Vicente Freitas  http://vicentefreitas.blogspot.com/  

28 de mar de 2012

Distância

A distância que nos separa
é imensa, quase tangível.
Tanto que até poderia caminhar
sobre ela.
O quê nos aconteceu? Se o
sentimento era indizível,
o amor indivisível?
O que ocorreu em nosso caminho?
Não há explicação, tampouco
há destino nesta estrada
mal formada entre nós.
Não há canteiros que a enfeitem,
somente buracos, quais do dia a dia
normal de uma cidadezinha simplória
e mal governada.
Assim foi (ou é) nosso amor, que amor?
Se somente eu te amei?
Somente eu me doei.
De que lado da estrada você estava
a acenar sem compromisso
para qualquer que lhe piscasse?
De que lado da estrada me deixaste
a esperar sem fim? Irias voltar?
Nem me abandonaste, não é?
Cansei de esperar e abandonei a mim
em teu lugar!

27 de mar de 2012

Noite Fria

A noite fria da alma
escurece  os sentidos
Finge que nos acalma
Mas nos deixa aflitos

Contar estrelas não adianta
muito menos esperar uma cadente
não há pedido que dê esperança
para uma alma tão doente

O dia quente do espírito
clareia os mesmos sentidos
fortalece-nos com um grito
e ao amor ficamos rendidos!


22 de mar de 2012

S.O.S.

Estou cansada do
nada absurdo
que me corrói!

Cansada do imenso
vazio que
me destrói!

Cansada do infinito
buraco negro
que em mim
se constrói!

Estou cansada,
preciso ser salva.
Há, por aí,
algum herói?

                        Regina Célia Costa

16 de mar de 2012

Suplício

Toma-me, ó soberano amor!
Em seus braços quero ficar.
Dou-me, a ti, sem pudor!
Nos seus passos quero me guiar!

Esqueça! Suplico com fervor!
Deixe-me, agora, por favor;
Pois, quero estirpar o terror,
De tê-lo como único amor!

Não. Não sorrias deste modo para mim.
Não queira deter-me em seus braços,
Não houve começo, mas este é o fim
Não da vida e sim de nossos laços!

                    Regina Célia Costa

14 de mar de 2012

Dor



A imensa dor que ainda
habita meu pobre coração
é a descoberta que não finda
e me corrói de amarga emoção!

De mim, ela toma conta.
Espalha-se por todas as veias.
Sinto-me, em vasto, uma tonta
presa a ti por fortes correias!

Rasga minh'alma sem piedade,
afoga minha carne em fogo,
e me diz, com certa maldade:
que não foi 'querer', apenas um jogo!


                          Regina Célia Costa

18 de jan de 2012

Acaba de ser publicado

   “A leitura é algo inacreditável. Ela nos leva a escrever”
 
     Meus queridos, é com grande orgulho que informo a publicação de meu primeiro livro.
      "Preferências Poéticas" está disponível no site 'Clube de Autores'. Você que já é um leitor do blog, poderá adquirir a obra completa e tê-lo à sua cabeceira para apreciar poesias desta humilde escritora.

Compre aqui o livro 'Preferências Poéticas'
Nesta obra estão poesias e poemas nascidos a partir de 06/09/2011, com exceção de “Conversa Infantil”, que não passa de uma brincadeira minha, tentando imaginar o que se passava na cabeça de minha filha Larissa e minha sobrinha Raissa, enquanto conversavam olhando para o céu, bem infantil mesmo, composta no início da década de 90.
Podem ser encontrados dois protestos contra a política local: “É preciso mudar Taubaté” e “Corja”. Há, também, duas homenagens que são acrósticos, “Professor” e “Raul Fernando Costa”, este último para meu irmão por ocasião de seu aniversário.
Tem o infantil “Contusão”, uma lição que todas as crianças deviam aprender ( eu aprendi).
    Sendo a maioria descrição de sentimentos, desejos, esperanças, emoções e devaneios práticos de um coração que ama amar sua própria essência poética.
    Desejo a todos uma ótima leitura e que, ao menos, uma destas poesias (ou poemas) possa descrever seus próprios sentimentos.

                 


































11 de jan de 2012

Parte de mim

Parte de mim é este querer insano
Que arrebata minha vontade mais pura.
Parte de mim é você, amor tirano
que sempre me leva à loucura!

Parte mim é este quente arrepio
que me leva a batalha constante
de sempre buscar o desafio
de tornar su'alma minha amante!

Parte de mim é teu absurdo
que contraria toda minha razão
meu senso comum se faz surdo
tornando-me irracional o coração!

10 de jan de 2012

Você...

A poesia do meu dia
Só falou de você
Tentei medir a alegria
Antes de esquecer

Contudo, todavia
neste dia em seu fim
só me restou a folia
de tê-lo só para mim.

Queria um querer finito
Com poucas esperanças
Apenas de um dia bonito
Esperançoso como as lembranças.





8 de jan de 2012

Pensando em...

Pensando em mim
cheguei ao fim
de um porém
dizendo amém
porque amei
quem odiei!

Pensando em você
fiquei a mercê
deste amor
que não é dor
mas, é tormento
no pensamento!

Pensando em nós
não há prós 
que nos unam
que não consumam
todo o torpor
deste amor!


6 de jan de 2012

TPM

Parece que fico
a brigar comigo,
procurando inimigo
em meu próprio umbigo.

Bobagem, digo para mim.
TPM não é o fim,
mesmo que tudo seja carmin,
Aceito as coisas assim.

Mas que chato,
fico com cara de sapato
ando feito um pato
e ninguém tem tato.

Já sei. Vou me esconder
vou comer
vou beber
e você não vai me ver.

Quando tudo passar, 
e eu voltar
vamos conversar,
fofocar
e gargalhar!




Era uma vez

Era uma vez um amor
que se escondia na dor
E se achava o senhor
da minha vida
sofrida
perdida
porém querida
Ele se achava no direito
de se fazer perfeito
por ter sido eleito
no meu coração 'o eterno'
abusava do meu materno
do meu paterno
e usava o fraterno
Um dia eu me cansei
então gritei
agitei
o expulsei
Mas, voltei atrás
pois quem seria capaz
de não dar cartaz
para tão belo rapaz?